Mídias digitais: houve o clique. Mas quem clicou?

Artigo publicado no Webinsider.

 

Mídias digitais: houve o clique. Mas quem clicou?

Números de cliques e visualizações por si só não possibilitam uma avaliação precisa do público que acessa determinada campanha. É preciso avaliar o comportamento, os dispositivos e as preferências.

De acordo com a ComScore, a “ditadura do clique” consiste muito mais em averiguar o comportamento do consumidor do que a quantidade de cliques/visualizações. Quem verificou o conteúdo, quais são as suas preferências, por que clicou são pontos que nos levam a entender perfeitamente qual seu real público e o que este espera de sua empresa.

O nível de envolvimento e se as pessoas certas estão interessadas em seu negócio são características que apontam se este perfil está apto a entrar no universo da marca e consumir seus conteúdos por todas as plataformas disponíveis. Afinal, o crescimento dos mobiles, smartphones e tablets é algo considerável, principalmente na América Latina. O Brasil, ainda apresenta uma divisão mais tradicional: 92,1% para PCs e notes; 5,8% para smartphones; 2% para tablets e 0,1% para outros devices.

Em entrevista ao Mundo do Marketing, o Gerente de Mídia Digital da NBS, Leonardo Carrilho, relatou: “Não existirá mais o ato de se conectar. As atividades que se realizam nas plataformas digitais começam a surgir como a extensão do pensamento e incorporam-se ao cotidiano e às necessidades básicas do indivíduo. São impulsos de conseguir informação imediata, de opinar, de auto-expressão, de consumo de um conteúdo específico naquele exato momento e, sobretudo, de se comunicar”.

Dica: não adianta replicar o conteúdo para todas as plataformas. É preciso planejamento e adequação das interfaces digitais.

Estamos na era do relacionamento próximo, da preocupação constante com o cliente (que expõe sua opinião), do saber, ouvir e comunicar informações que agreguem valor ao leitor, que é bombardeado diariamente de propagandas e dados de inúmeras empresas.

Saber utilizar o conteúdo com inteligência e criar um relacionamento próximo com o cliente é o caminho perfeito para fidelizá-lo a ponto dele continuar a segui-lo por prazer/interesse e chamar outras pessoas a ouvirem/lerem o que seu empreendimento tem a contribuir com a sociedade.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s